Pub


Por Jornal i
publicado em 8 Mar 2012 - 03:00
// 

“Portugal no Coração” teve zero espectadores durante 30 minutos
Na terça-feira, durante meia-hora “ninguém” viu a RTP1. GFK “lamenta o sucedido”

Durante a tarde de terça-feira, enquanto estava a ser transmitido o programa “Portugal no Coração” na RTP1, a audiência ficou a zeros entre as 17h25 e as 17h55.

Segundo dados recolhidos pelo grupo GFK, a estação pública tinha cerca de 247 mil espectadores, um número superior ao registado pelas televisões concorrentes SIC e TVI. Aliás, apenas o item Outros, considerado pela empresa de audimetria como o segmento que contempla todo o uso que é dado ao aparelho de televisão que não seja o do consumo televisivo, como jogos e visionamento de gravações estava à frente da televisão do Estado com cerca de 266 mil pessoas.

Contudo, no espaço de um minuto a RTP 1 perdeu toda a sua audiência. Durante a meia-hora que permaneceu com zero espectadores, o item Outros disparou para cerca de 548 mil pessoas. Às 17H55, a RTP1 voltou a registar espectadores, mais precisamente 295 mil pessoas. Por outro lado, o segmento Outros caiu para os 260 mil espectadores. No entanto, este não foi o único momento em que a estação pública não teve nenhum espectador a assistir à sua programação. Durante a madrugada, entre as 3h56 e as 4h15, as 4h39 e as 4h53 e ainda as 5h15 e as 6h32, a RTP1 também ficou a zeros nas audiências.

O i tentou contactar António Salvador, presidente da GFK, assim como a RTP1, mas até ao fecho desta edição não foi possível. Contudo, em comunicado, a empresa de medição assumiu que foram “identificadas anomalias no reconhecimento do som emitido por alguns canais televisivos durante o dia 06.03.2012”. E refere: “A GFK encontra-se a desenvolver os seus melhores esforços no sentido de detectar a origem de tal anomalia e, simultaneamente, a encetar as diligências necessárias que permitam a recuperação do ficheiro de audiências que será disponibilizado logo que possível. Independentemente das causas que possam ter contribuído para tal ocorrência, não queremos deixar de lamentar o sucedido”.

Também nesta terça-feira, a RTP decidiu enviar uma carta em jeito de ultimato à Comissão de Análise de Estudos de Meios (CAEM), onde exige saber em apenas 48 horas se apoia a estação pública ou o grupo GFK.




Pub


 

Pub

Pub

Pub

Pub

Pub













X
Introduza o seu endereço de e-mail.
Introduza a senha associada ao seu endereço de e-mail.
  • Sign in with Twitter
A carregar