Pub


Por Catarina Falcão
publicado em 8 Out 2013 - 05:00
// 

Nuno Melo diz que governo Sócrates foi pior que Salazar
Em debate com vários eurodeputados, o porta-voz do CDS acusou o PS de deixar legado de recessão

Nuno Melo defende que o último executivo de José Sócrates foi “o pior governo de Portugal desde o fim da Primeira República” (em 1926, com o golpe militar que abriria caminho ao Estado Novo). Para o eurodeputado do CDS, que falava num debate na RTP2 no último domingo, os governos socialistas deixaram ao país “a troika e a recessão” – motivos que, para o dirigente centrista, deixam o último executivo de Sócrates abaixo dos governos do Estado Novo de Salazar e Marcello Caetano.

Foi em resposta a Edite Estrela, eurodeputada socialista, que o centrista criticou os governos do PS, lembrando que o Memorando da troika foi “negociado e subscrito” sob a alçada de um governo socialista, encabeçado por José Sócrates. “Deus nos livre de voltarmos a ter o governo que defendeu, que eu considero o pior governo de Portugal desde o fim da Primeira República”, apontou o eurodeputado, justificando que os socialistas “duplicaram a dívida” e deixaram uma factura “onerosa” ao país.

Edite Estrela tinha dito anteriormente que após a governação socialista tanto a dívida pública como o défice de Portugal eram mais baixos, tal como a taxa de desemprego e a taxa de desemprego jovem. “Tomáramos nós estar como estávamos na época dos governos socialistas. […] É fácil dizer que a culpa é dos outros”, sublinhou a dirigente socialista.




Pub

RTP
José Sócrates
Nuno Melo

A Rádio e Televisão de Portugal (RTP) é uma empresa estatal portuguesa que inclui a rádio e a televisão públicas. Antes do ano de 2004, a Radiodifusão Portuguesa (RDP) e a Radiotelevisão Portuguesa (RTP), empresas públicas de rádio e televisão respectivamente, estavam separadas e eram entidades jurídicas independentes e distintas.


Em 2004, foram reestruturadas e fundidas numa única empresa pública, prestadora do serviço Público, a Rádio e Televisão de Portugal. Desde então, a sigla RTP passou a designar o grupo inteiro de Rádio e Televisão Públicas.


A RTP é um dos canais de televisão mais vistos em Portugal, nos Açores e na Madeira. Diariamente, milhões de pessoas em todo o mundo põem os olhos na RTP, em países de língua oficial portuguesa como o Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Angola, Moçambique, Timor-Leste, na Região Administrativa Especial de Macau na China, incluindo também em países onde há comunidades portuguesas numerosas, em França, Alemanha, Suíça, Luxemburgo, Grã-Bretanha, Estados Unidos, Canadá, África do Sul e Venezuela, através da RTPi.

Actualmente a RTPi está presente em quase todos os países e regiões do Mundo, incluindo, por exemplo, Santa Helena (ilha), Reunião (ilha),Seychelles, entre tantos outros territórios.


Fonte: Wikipédia
 


José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa nasceu em 1957 em Vilar de Maçada, distrito de Vila Real.

A partir de 2004, desempenhou a função de Secretário-geral do Partido Socialista, onde permaneceu até 2011. Em Março de 2005, foi eleito Primeiro-Ministro para o XVII Governo Constitucional de Portugal. Em Outubro de 2009, foi de novo reeleito como Primeiro-ministro, no XVIII Governo Constitucional de Portugal, saindo em Junho de 2011. No momento em que foi obrigado a pedir ajuda externa no valor de 78 mil milhões de euros.

 

No XIII Governo Constitucional, foi Secretário de Estado Adjunto do Ministro do Ambiente, ocupando, depois, o cargo de Ministro-adjunto do Primeiro-ministro, com a tutela das áreas da toxicodependência, desporto, juventude e comunicação social. Foi ainda Ministro do Ambiente e do Ordenamento do Território no XIV Governo Constitucional.

 

Licenciado em Engenharia Civil pela Universidade Independente, concluiu, posteriormente, uma pós-graduação em Engenharia Sanitária, na Escola Nacional de Saúde Pública.

Aos 16 anos, ingressou na Juventude Social Democrata, saindo em ruptura no ano seguinte.

 

Em 1981, filiou-se no Parido Socialista. Entre 1986 e 1995, foi Presidente da Federação Distrital de Castelo Branco. Pertenceu ao secretariado Nacional do Partido Socialista em 1991, ano em que assumiu funções de porta-voz do partido na área do Ambiente. Em 1987, entra como deputado na Assembleia da República, representando o círculo de Castelo Branco.

 


João Nuno de Lacerda Teixeira de Melo nasceu em Vila Nova de Famalicão, a 18 de Março de 1966.

Licenciado em direito pela Universidade Portucalense Infante D. Henrique, iniciou a carreira política enquanto militante do Centro Democrático Social.

Actualmente, é um dos vice-presidentes da respectiva Comissão Política Nacional.

Foi presidente do grupo parlamentar do CDS-PP e vice-presidente da Associação Nacional dos Autarcas Populares. Eleito presidente da Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão, foi ainda deputado à Assembleia da República nas VIII, IX e X Legislaturas, através do círculo de Braga.

Em 2009, foi o cabeça-de-lista da candidatura do CDS-PP, tendo sido eleito deputado ao Parlamento Europeu a 7 de Junho do mesmo ano e integrando o Grupo do Partido Popular Europeu.

Fonte: Wikipedia


 

Pub

Pub

Pub

Pub

Pub













X
Introduza o seu endereço de e-mail.
Introduza a senha associada ao seu endereço de e-mail.
  • Sign in with Twitter
A carregar