Pub


Por Agência Lusa
publicado em 10 Mar 2013 - 16:15
// 

Frente Comum denuncia amanhã frente às Finanças ataques aos trabalhadores e reformados

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública considera que os trabalhadores e os reformados da função pública estão a sofrer cada vez mais ataques nos seus direitos e remunerações e pretende sensibilizar a opinião para as suas reivindicações.

"Neste momento os aposentados estão em igualdade de circunstâncias com os trabalhadores da administração pública no ativo pois o Governo também lhes está a cortar nas remunerações e nos direitos e isto tem que ser denunciado", disse à agência Lusa a coordenadora da Frente Comum Ana Avoila.

Ana Avoila referiu que é por esse motivo que um grupo de dirigentes da Frente Comum vai estar segunda-feira de manhã em frente ao Ministério das Finanças para explicar aos transeuntes porque é que os trabalhadores da função pública estão em luta.

Os sindicalistas vão explicar, nomeadamente, os motivos que levaram à marcação da manifestação nacional da função pública para sexta-feira em Lisboa.

A meio da manhã a Frente Comum dará, no mesmo local, junto à estação dos barcos do Barreiro, uma conferência de imprensa com o mesmo objetivo.

"Há muita gente a defender mais cortes salariais na função pública e nós temos de denunciar os ataques de todos estamos a ser vitimas, por isso vamos distribuir documentação à população a explicar os nossos motivos", disse a sindicalista.

Segundo Ana Avoila os funcionários públicos vão continuar a lutar contra os despedimentos no setor e os cortes salariais e de direitos.

A Frente Comum vai aproveitar a permanência no Terreiro do Paço durante a manhã para recolher assinaturas para uma petição que a CGTP tem em curso em defesa das funções sociais do Estado.


*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico




Pub


 

Pub

Pub

Pub

Pub

Pub













X
Introduza o seu endereço de e-mail.
Introduza a senha associada ao seu endereço de e-mail.
  • Sign in with Twitter
A carregar