Pub


Por Jornal i
publicado em 9 Set 2013 - 19:05
// 

Euromilionário conta como prémio mudou a sua vida
Pedro começou a trabalhar cedo e aos poucos conquistou a vida com que sempre sonhou, uma boa casa, um bom carro e uma família estável

Pedro, como quer ser identificado, recorda o dia que mudou a sua vida. Um dia lembrou-se de jogar no Euromilhões, arriscou e ganhou. Em vez de investir nuns ténis de marca gastou 100 euros em apostas e ganhou o prémio.

“Nesse dia tive uma jantarada em minha casa com amigos, até às tantas, e esqueci-me do que tinha feito”, recorda ao SOL. Naquela semana o jackpot acumulado de 12 semanas tinha de sair, nem que fosse a dividir pelos segundos prémios. E assim aconteceu”, diz Pedro.

Na segunda-feira seguinte foi à Santa Casa da Misericórdia para reclamar o prémio. Disseram-lhe para regressar dentro de 15 dias para levantar o cheque. Ninguém lhe ofereceu apoio para gerir o dinheiro e Pedro também nunca consultou nenhum. Desde essa altura que tem gerido a fortuna sozinho.

Começou a trabalhar cedo e aos poucos conquistou a vida com que sempre sonhou, uma boa casa, um bom carro e uma família estável. O Euromilhões veio permitir-lhe cometer algumas excentricidades.

“Deixei de me levantar às 8h da manhã para ir trabalhar”. Com uma percentagem do prémio liquidou o empréstimo da casa. Depois, começou a investir a nível pessoal. “Uma das primeiras coisas que fiz foi realizar uma paixão que tinha: tirei um curso de DJ e comprei os equipamentos para ter em casa”.

Além disso comprou carros, gastou o dinheiro em viagens e concertos. No entanto, Pedro não quis ficar em Portugal, emigrou e depois do divórcio conheceu a actual namorada e diz que é “muito feliz” hoje.

À parte de tudo isto diz que pouco mais mudou na sua vida.

 

 




Pub


 

Pub

Pub

Pub

Pub

Pub













X
Introduza o seu endereço de e-mail.
Introduza a senha associada ao seu endereço de e-mail.
  • Sign in with Twitter
A carregar