Pub


Por Ana Kotowicz
publicado em 23 Ago 2013 - 05:00
// 

Vai subir? Este elevador só pára na Lua, ou mais além

O desafio já não é teórico. Neste momento temos tecnologia e materiais que permitem construir um elevador na Lua. Para o fazermos na Terra, falta-nos um supermaterial para construir um cabo que chegue ao espaço. De hoje a domingo, em Seattle, algumas das mentes mais brilhantes do planeta juntam-se na conferência anual para discutir o habitual: como é que chegamos lá?

"Cinquenta anos depois de pararmos de rir, o elevador espacial será construído." Arthur C. Clarke, o homem que nos anos 80 nos servia o seu misterioso mundo em formato televisivo, é o responsável pela frase. E foi um dos seus romances de ficção científica que popularizou o conceito, fazendo o comum dos mortais acreditar que um dia carregar num botão bastará para chegarmos ao espaço.

Mas será suficiente? David Horn, presidente da conferência anual que todos os anos junta os principais estudiosos da área, acredita que os elevadores espaciais são "inevitáveis". "Precisamos de uma forma mais barata de chegar ao espaço a partir da superfície da Terra", diz ao i . Essa solução passa pela construção destas estruturas. Quanto à mecânica do funcionamento, o problema não é o que acontece quando carregamos no botão. É como descobrirmos um material que aguente todo o processo. Mas fiquemos, por agora, na questão da engenharia.

O engenheiro Vannevar, o homem que construiu uma ponte sobre o estreito de Gibraltar, tem a solução. A partir de um satélite em órbita geoestacionária (órbita circular, sobre o equador, que acompanha a rotação da Terra), desce-se um cabo que ficará preso no solo terrestre. Em seguida, um ascensor eleva-se através dele. Simples, não? Só é pena é que Vannevar seja o protagonista do romance "Fountains of Paradise", de Sir Clarke, e tudo não passe de ficção, escrita no final dos anos 70.

Mas a vida, já sabemos, tem tendência para imitar a arte. Quando o ano passado uma empresa japonesa garantiu que até 2050 teria o elevador do espaço pronto para subir e descer, o esquema apresentado não era assim tão diferente. Por muito que se pense e repense, todas as teorias acabam por ter uma estação-base, um cabo, ascensores e um contrapeso.




Pub


 

Pub

Pub

Pub

Pub













X
Introduza o seu endereço de e-mail.
Introduza a senha associada ao seu endereço de e-mail.
  • Sign in with Twitter
A carregar