Pub


Por Clara Silva
publicado em 22 Set 2013 - 15:51
// 

Ágata. "Noutra vida fui rainha do Antigo Egipto e cantora de ópera em Itália"
Ágata, a cantora de "Perfume de Mulher" ainda não saiu das nossas vidas e está de volta com um concerto no Coliseu do Porto, no dia 5

Num hotel na Avenida da Liberdade, um placard enorme com a cara de Ágata na recepção avisa que estamos no sítio certo. A própria cantora, em carne e osso e um fato branco da cabeça aos pés, cumprimenta-nos antes de uma sessão de fotografia em que também vestiu um fato "mais tigresse". É o regresso aos flashes, às entrevistas, e pelo meio ainda tem de interromper a conversa para falar em directo para um programa de rádio. Com 53 anos e um concerto de comemoração de carreira daqui a duas semanas, conta que é uma boa altura para fazer um dueto com Tony Carreira, "cheio de sucesso como eu sempre tive e ainda vou ter". O que é certo é que já lá vão quase 20 anos de "Perfume de Mulher" ("Por isso sai, sai da minha vida") e a música ainda não nos saiu da cabeça.

Tem andado mais desaparecida nestes últimos tempos.

Às vezes é bom desaparecer e reaparecer, porque a saudade é aquilo que marca o desejo. Reaparecer nesta altura é muito bom porque deixa as pessoas com muito mais vontade de me ouvir novamente, principalmente porque já se passaram alguns anos em que me identificaram como a Ágata do "Perfume de Mulher" e são canções que marcaram uma época.

Os fãs têm-lhe pedido mais concertos?

Sim, "queremos a Ágata no Coliseu" é uma frase típica dos meus fãs.

Mas só vai cantar no Coliseu do Porto...

Precisava de uma sala para fazer o DVD ao vivo e reunir alguns fãs e, como sei que eles se situam na zona Norte, dedico o espectáculo a todo o público acima de Lisboa. E uma vez que viajei até Chaves para viver, vou começar pelo menos por essa zona habitacional e venho por aí abaixo até Lisboa.

A maior parte dos seus fãs é do Norte?

Vejo isso porque tenho uma lista de pessoas no Facebook que são do Norte. Além disso, os espectáculos que faço são 60% na zona Norte, 40% na zona Sul. Não tenho nada contra o Sul, adoro cantar no Alentejo, no Algarve e em Lisboa, mas preferi começar com o rio Douro à vista.




Pub


 

Pub

Pub

Pub

Pub

Pub













X
Introduza o seu endereço de e-mail.
Introduza a senha associada ao seu endereço de e-mail.
  • Sign in with Twitter
A carregar