Pub


Por Jorge Garcia
publicado em 15 Dez 2014 - 12:44
// 

Bernardo Silva. O ovo emprestado com que Jardim fez uma omelete
Pub

Pub

Pub

Pub

Monaco e Marselha defrontaram-se naquela que foi a penúltima jornada da primeira volta do campeonato francês. Leonardo Jardim contra Marcelo Bielsa, num duelo entre dois treinadores a quem as direcções muito prometeram e pouco ou nada fizeram por eles. Em causa está a janela do mercado de Verão, como não poderia deixar de ser. Bielsa queixou-se, Jardim nem tanto, mas ambos arregaçaram as mangas e estão a fazer pela vida.

Leonardo Jardim lidera as tropas monegascas, motivadas pela qualificação para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, no primeiro lugar do grupo, algo pouco provável de ser imaginado no início da temporada. Cedo se percebeu que o convite lançado pelo Monaco a Jardim seria, no mínimo, venenoso. Os valores do contrato foram, sem dúvida, tentadores, mas o que o madeirense não sabia era que o clube iria deixar de investir milhões em novos jogadores, passando a ser uma equipa vendedora. A quarta que mais dinheiro amealhou no Verão e a campeã no saldo entre compras e vendas, com lucros de 70 milhões de euros.

Do principado saíram James Rodríguez, Falcao e Rivière. Jardim foi ao mercado adquirir alguns reforços de menor nível, uns a título definitivo e muitos por empréstimo. Contra o Marselha foi um desses emprestados, Bernardo Silva, do Benfica, que resolveu.

O Marselha movimentou-se pouco no mercado, especialmente para uma equipa que vinha de um sexto lugar no campeonato e tinha a ambição de tentar ser campeão. Cedo começaram os problemas, com Bielsa a acusar o presidente do Marselha, Vincent Labrune, de não ter sido consultado sobre algumas das contratações e de ter pedido outros 12 jogadores, que nunca chegaram ao clube. Ainda assim, desde a quinta jornada que é líder do campeonato, e luta agora com unhas e dentes para não ser ultrapassado pelo PSG, que perdeu nesta jornada.

Num jogo sem graça, a primeira parte foi a altura onde se jogou melhor futebol. Gignac e Lemina cabecearam ao lado para o Marselha, aos 9' e aos 16'. Martial atirou pelo Monaco à trave aos 11' e Mandanda impediu um golo quase certo de Carrasco, aos 39', num remate de fora da área.




Pub


 

Pub

Pub

Pub

Pub












X
Introduza o seu endereço de e-mail.
Introduza a senha associada ao seu endereço de e-mail.
  • Sign in with Twitter
A carregar