Pub


Por Jornal i
publicado em 4 Nov 2010 - 15:26

CDS diz que ministério da Agricultura suspendeu pagamentos do PRODER
Ministério de António Serrano garante ter pago 36 milhões de euros esta semana a agricultores referentes a medidas agro-ambientais

O CDS denunciou hoje que o Ministério da Agricultura terá dado uma "ordem não escrita" ao Instituto de Financiamento da Agricultura e Pesca (IFAP) para não pagar aos agricultores as verbas respeitantes a projectos do PRODER. O deputado do CDS, Pedro Mota Soares, diz que o partido recebeu "centenas de denúncias" de agricultores e alguns até que "já estão a pagar juros" pelos projectos que candidataram e que entretanto arrancaram.O deputado diz que não tem um cálculo final de quanto é que o governo deixou de pagar e que esta redução trata-se de um "corte cego" que prejudica o desenvolvimento da agricultura.Entretanto o ministério da Agricultura esclareceu esta manhã que procedeu ao pagamento e 36 milhões de euros de verbas respeitantes a medidas agro-ambientais. O deputado do CDS admite que esse pagamento foi feito mas diz ser "uma pequena parte" daquele que é devido aos agricultores. Mota Soares relembra que sem o pagamento e a aprovação dos projectos por parte do governo, não é possível cativar verbas comunitárias. 




Pub


 

Pub

Pub

Pub

Pub













X
Introduza o seu endereço de e-mail.
Introduza a senha associada ao seu endereço de e-mail.
  • Sign in with Twitter
A carregar